Uncategorized

Endomarketing é mais que comunicação, é estratégia

Posso até resumir o que é Endomarketing com a seguinte frase: um conjunto de ações e estratégias de marketing voltado ao público interno de uma empresa com o objetivo de engajá-lo. Ok, está correto, mas eu iria pouco um além, afinal, Endomarketing é bem mais do que fazer marketing para dentro. Tanto é que muitas empresas – que já se conscientizaram da sua relevância em termos de estratégia organizacional – criaram e solidificaram uma área ou núcleo de Endomarketing dentro de seus departamentos de Marketing.

Para explicar melhor o conceito de Endomarketing, vamos começar do começo. O que existia no início, nas empresas, era a Comunicação Interna. Ou seja, criavam-se canais de comunicação com o público interno para que todos os empregados ficassem a par dos acontecimentos da companhia, assim como dos benefícios oferecidos, direitos, deveres e demais avisos de rotinas e processos. Aí, as organizações começaram a se dar conta de que era preciso mais do que apenas comunicar – muitas vezes, apenas de forma reativa. Era preciso atrair, reter e engajar os profissionais. E foi aí que a área de Gestão de Pessoas e a de Endomarketing uniram esforços para atingir esse objetivo. Mas por que essa gana por “engajar”?

O engajamento resulta em um profissional mais produtivo, proativo, empreendedor e, consequentemente, lucrativo. Isso impacta diretamente nos resultados das empresas, sejam eles financeiros ou relacionados à satisfação do cliente. Isto é, profissionais motivados contribuem para a melhoria dos serviços prestados, garantindo qualidade em cada etapa do processo do início até a ponta. E vamos além: quando engajado, o profissional passa a ter orgulho de trabalhar na companhia e se torna agente de reputação da marca, falando bem, “vendendo” a empresa como uma boa escolha para o cliente, assim como para quem procura um bom lugar para trabalhar (employer branding). Mas, para se chegar a esse patamar, é preciso um trabalho duro por parte da empresa no que tange à Gestão de Pessoas e Endomarketing.

O ideal é ter bem claro o EVP da organização. EVP (Employee Value Proposition) é o que a empresa oferece ao empregado em troca de seu trabalho. Para que o profissional entregue tudo que é esperado dele com excelência, é preciso que haja uma relação de troca. Ou seja, a empresa me dá um pacote atrativo de benefícios, e eu devolvo o meu máximo como profissional para ajudá-la a atingir seus objetivos estratégicos. Portanto, o Endomarketing precisa que, de fato, existam esses benefícios para, então, vendê-los.

Dito isso, dá para entender porque o Endomarketing ganhou tanta força nas últimas décadas. É preciso pensar em estratégias de marketing para atrair (bons profissionais), reter (pois a alta rotatividade impacta negativamente nos resultados da empresa), integrar (porque um bom clima afeta o desempenho) e engajar (pelos motivos citados acima, entre outros). É preciso pensar em estratégias que unam os propósitos das pessoas ao das empresas em que atuam (porque as pessoas não querem apenas trabalhar por dinheiro, e sim por uma causa). É preciso pensar em estratégias, resumidamente, para elevar o índice de satisfação das pessoas com o seu trabalho. Ganham os profissionais, ganham as empresas, ganha a sociedade, afinal, quem não quer ser feliz no trabalho, não é mesmo?


Por Tássia Jaeger, jornalista, para Coletiva.net

Agora que você já sabe mais um pouco sobre isso, que tal nos consultar para uma cotação de como podemos ajudá-lo a tornar o seu negócio ainda mais incrível? Envie um e-mail com a sua solicitação para contato@h2horse.com.br que teremos prazer em lhe atender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *